jusbrasil.com.br
18 de Setembro de 2019

Como o Google sabe que você escreveu um bom artigo jurídico?

Por que usar técnicas de escrita e SEO podem fazer o seu texto aparecer em destaque no Google.

Matheus Galvão, Advogado
Publicado por Matheus Galvão
há 5 meses

A melhor coisa que alguém pode fazer quando escreve é organizar ideias com clareza e objetividade. Uma boa escrita deixa a mente em paz, tanto a de quem escreve, quanto a de quem lê.

Além disso, em tempos de publicações virtuais, organizar as ideias é uma ótima forma de ser destacado pelos mecanismos de busca, como o Google.

O Google quer um texto útil

O Google quer ser uma máquina de fornecer respostas úteis e para isso precisa de informações relevantes e objetivas de outros conteúdos.

Por exemplo, quando você pergunta quem ganhou o Oscar de melhor atriz em 2019, ele te dá uma resposta direta:

A mesma coisa acontece quando alguém pergunta "como fazer um divórcio":

O Google gosta de um texto bem estruturado

Essas respostas são precisas porque conseguiram informações úteis de textos bem escritos e que usaram técnicas de SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca) para estruturá-las.

Escrever um texto com informações relevantes e manter boas práticas de SEO em seu site ou blog são o caminho para os algoritmos do Google reconhecerem e distribuírem o seu conteúdo em posições de destaque.

SEO não é só negrito e itálico

SEO tem várias facetas. Uma delas é complexa para uma pessoa sem conhecimentos de programação. Está ligada à estrutura de códigos e desenvolvimento do site. Um bom programador consegue organizar essa estrutura e deixá-la amigável para que o Google encontre as informações relevantes.

Então tenha em mente que manter as suas postagens em sites e plataformas amigáveis - como é o caso do Jusbrasil - é melhor do que criar um site próprio sem nenhuma estrurura de SEO.

Como falei, as ideias precisam ser bem organizadas e é aí que entram duas questões básicas: estruturação do texto e escolha das palavras-chaves.

Use palavras-chave com naturalidade

Não fique neurótico com palavras-chave. Você pode escrever o seu texto inteiro só repetindo a mesma palavra e ainda assim isso não significa que ele responde as questões do leitor. É nisso que você tem que se concentrar, explicar e dar respostas e informações novas.

Mas não se esqueça de escolher temas específicos e pouco explorados. É possível usar algumas ferramentas para isso, como o Google Trends.

Aplique a regra dos 3 C's: clareza, concisão e contexto

A maioria dos textos ruins têm três características:

  1. Usam palavras e conceitos vagos que nunca se explicam.
  2. Tem sentenças e parágrafos longos.
  3. Dão muita informação que não contribui em nada para esclarecer a questão a que se propôs.

Resolver esses problemas é muito simples:

Para começar, seja breve. Escreva parágrafos e sentenças objetivos. Corte palavras desnecessárias - por incrivel que pareça elas se reproduzem muito rápido. Quanto menores e mais simples forem as palavras que você usar, melhor.

A maioria dos advérbios e adjetivos são desnecessários e palavras como "destarte" e "não obstante" soam inteligentes mas são um pesadelo para a compreensão da mensagem.

Concentre-se em explicar o que você se propôs. Eu me canso de ver textos que são escritos sem nenhum objetivo claro. O autor usa um monte de palavras e termos difíceis mas não consegue explicar nada. Ele dá uma volta, diz que vai explicar, e por mais que as palavras estejam lá ele não consegue dizer nada.

Uma boa maneira de controlar esse problema é criando uma frase bem definida e conclusiva que vai permear todo o texto. Sempre que você começar a fugir do assunto e inserir informações irrelevantes, você vai se tocar e voltar para o que importa.

Por exemplo, a frase que me controla enquanto escrevo este artigo é "O Google prefere um texto útil e organizado", as informações que não tiverem relação com esse contexto eu deleto.

Separar o texto em seções ajuda ao leitor a se localizar e identifica que as informações naquela parte estão estruturadas em torno de um propósito e uma ideia. Por isso, usar o destaque no cabeçalho (header) ajuda bastante.

Escrever bem te coloca nos trilhos

Há um ano eu e Mariana Gonçalves começamos algumas turmas de um curso para falar sobre sobre escrita e produção de conteúdo. Nesse processo eu fui desafiado a estruturar tudo o que eu sabia e pesquisar ainda mais.

Enquanto eu estudava e preparava as aulas, os pensamentos ficavam mais claros para mim e eu conseguia organizar as explicações de forma mais objetiva e concisa. Isso me fez perceber que eu realmente gostava daquele assunto e as coisas fluiram bem melhor.

Com o tempo, percebi que quanto mais eu explicava e escrevia sobre o assunto, mais pessoas me procuravam querendo entendê-lo. Aquilo me forçou a estudar mais ainda e a estruturar uma forma de manter a frequência e atualização.

Recebi várias mensagens de advogados. Eles perceberam que à medida que escreviam com mais simplicidade e organização, acabavam quebrando uma barreira com potenciais clientes. À medida que eles produziam conteúdo relevante, as pessoas o procuravam porque eles pareciam menos complicados e mais acessíveis.

Além do mais, o Google dava uma ajudinha. Os textos mais lidos são sempre de dois tipos: ou viralizam ou têm conteúdo relevante e são indexados em boa posição no Google.

Aprender a organizar o texto é um desafio e tem outras facetas que não caberiam nesse texto. Mas acho que você já pode fazer esse exercício. Organize suas ideias e escreva.

* Imagem: Unplash

7 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

E disse o inteligente Matheus: ... Então tenha em mente que manter as suas postagens em sites e plataformas amigáveis - como é o caso do Jusbrasil - é melhor do que criar um site próprio sem nenhuma estrutura de SEO.

Sou testemunha disto!
Tenho uma colega que gastou cerca de cinco mil reais para criarem um site para ela. Não funcionou.
Falei: - Escreve para o Jusbrasil, amiga!
Está escrevendo e a coisa acontecendo, de fato, na carreira dela!

Obrigada pelas dicas contidas em seu texto, caro Matheus! continuar lendo

Excelente, Matheus! continuar lendo

Não é atoa que é meu parceiro! Você sempre maravilhoso com os pensamentos e com a forma de escrever! Parabéns e obrigada por me acompanhar nessa batalha de fazer com que advogados escrevam melhor! ;) continuar lendo

Matheus, ótimo artigo!
Essa semana publiquei aqui no Jusbrasil um artigo com conteúdo complementar, usando técnicas que deram super certo para o meu blog e me colocaram no topo das pesquisas do Google em diversos temas jurídicos.
Uma das coisas que deu muito certo para mim foi escolher o título, salvar a imagem com o mesmo nome e repetir aquela frase algumas vezes ao longo do texto!
Obrigada por compartilhar :) continuar lendo